Segundas intenções

Ele - Com quem gostavas de ficar fechada no elevador?
Ela - Com o McGyver. Tenho a certeza que o tipo arranjaria maneira de o desencravar num instante.
Ele - Eu não disse que o elevador tinha de estar encravado.
Ela - Não? Então porque motivo ficaria lá fechada?
Ele - Esquece. Era uma pergunta com segundas intenções.
Ela - Era? Desculpa, não percebi.
Ele - Eu percebi.
Ela - Percebeste o quê?
Ele - Que não tinhas percebido.
Ela - Não percebi o quê?
Ele - Que era uma pergunta com segundas intenções.
Ela - Claro que percebi.
Ele - Percebeste? É que não pareceu. Disseste que gostavas de ficar trancada num elevador com o McGyver.
Ela - Porque gostava mesmo.
Ele - Gostavas?
Ela - Gostava.
Ele - Nesse caso retiro a pergunta.

Observar os meus colegas em plena actividade laboral é como observar um documentário do National Geographic sobre espécies em vias de extinção. Sou uma privilegiada, não sou?

6 comentários:

L.O.L. disse...

"Ele" não sei quem era mas fica aqui a pergunta:
Foste tu a vítima das 2as intenções????
:))))))))

B.B disse...

O McGyver? Excelente escolha:)
Não me lembraria de tal.

Matilde disse...

LOL, ele é assim, mas é um porreio:)
E desta vez não fui eu, foi uma colega, mas eu também já fui vítima das suas perguntas profundas e de resposta difícil (segundo o critério dele, claro) :))

Matilde disse...

BB, nem eu... :)

Gustaf Lasagne disse...

LOL tal e qual. Trabalhar é giro porque aprendemos tantas "coisinhas novas"... Sobre os outros. xD

Matilde disse...

Gustaf, acredita! Alguns são verdadeiras preciosidades:))))